quarta-feira, fevereiro 06, 2008

agora... só noutra Dimensão...

No teu sorriso...

Como eu gosto do teu sorriso.

Há quantas Luas

eu não o vejo...

Sai do teu casulo.

Enfrenta a Vida

que escolheste.

Ergue-te do Caos

em que te deixaste mergulhar

e aparece-me.

A meio da noite,

diluido na penumbra cúmplice

da solidão acompanhada.

Aparece-me.

Ao entardecer

num café barulhento

de uma qualquer cidade.

De um qualquer continente.

De um qualquer mundo.

De uma qualquer dimensão.

Não interessa.

Basta que me olhes

e franzas os olhos escuros

nesse sorriso.

O teu sorriso.


maria de são pedro
maio 2007

10 Uivos:

Blogger jo ra tone uivou...

É sempre bom relembrar
Será uma introspecção?
Um desejo enorme de voltar?...

Também gostei da pintura a óleo exposta.
Beijinhos

4:09 da tarde  
Blogger Maria Laura uivou...

Aparece-me. Bonito isso!

8:25 da tarde  
Blogger joaninha uivou...

... noutra dimensão... possivelmente será assim que também espero que apareça aquele sonho que não haverá tempo para sonhar agora...
Um beijãoooooooooooo

8:43 da manhã  
Blogger IsaMar uivou...

ykpmuito bonito. Parabéns

11:05 da tarde  
Blogger Paula Raposo uivou...

Gostei de te ler. Beijos.

12:49 da tarde  
Blogger Pepe Luigi uivou...

Bonita poesia descrita em forma introspectiva.

Um grande abraço

7:48 da tarde  
Blogger Amaral uivou...

Singelo e doce, este poema!
E acaba num sorriso, o sorriso de há um ano, mas que, porque não tem tempo, segue sempre cheio de vida!!!

12:54 da tarde  
Blogger jo ra tone uivou...

Maria de S. Pedro, tenho um desafio para te passar no meu canto
Um abracinho
Bom Domingo

3:03 da tarde  
Blogger TINTA PERMANENTE uivou...

São palavras, silêncios ou apenas olhares?!...
Belo!

abraços!

6:56 da tarde  
Blogger Cleopatra uivou...

O teu sorriso....
Como eu gosto do teu sorriso...
Esse sorriso único...
Marcado para sempre na palma da minha mão

Quis o destino que a tua mão
não mais tocasse a minha
Quis o destino que o teu sorriso
ficasse a ferro e fogo na minha memória

Muitos sorrisos passaram
Nenhum é o destino nos meus olhos

Aparece-me agora ou depois
Pouco importa quando
Mas traz-me o teu sorriso.
ACCB



Desculpa Maria
Não resisti

2:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home