terça-feira, fevereiro 14, 2006

HOMELESS - SEM ABRIGO



Domingo à noite, esperando perto de 20 minutos por uns familiares que tardavam em chegar, apercebi-me de um homem que aninhado num canto murado de um prédio se preparava para dormir. E sem qualquer pudor, assisti fascinada, a um ritual de alguem que apesar de dormir na rua, não abdicou de hábitos básicos.
Instalação de um colchão limpo, de lençois, de almofada, de mudança de peugas, de utilização de pantufas e por fim de um deitar, de ar regalado tendo o ceu estrelado como tecto. Isto tudo sem esquecer o cachorro negro e brilhante de escovadelas cuidadas que também teve direito à sua caminha em tudo semelhante à do seu dono.
Pareceu-me ter assistido a um recolher de um homem livre...

16 Uivos:

Blogger Periférico uivou...

Rituais são Rituais, mesmo um homem livre tem os seus!;-)

Vim retribuir a visita à minha periferia, espero que lá voltes.
Eu vou de certeza voltar a esta tua Lua!

Beijos

12:34 da tarde  
Blogger LUA DE LOBOS uivou...

embora seja triste a situação de um sem abrigo , é tb, como dizes e muito bem, uma especie de hino à liberdade. E este homeless, particularmente, deve ser uma pessoa extremamente positiva que não se entregou à autopiedade e subsiste com dignidade
beijokas
zica caldeira cabral

o estafermo do blog não me deixou entrar mas a Maria transcreveu o meu texto:)

2:19 da tarde  
Blogger As Musas uivou...

É estranho realmente, mas as vezes os sem abrigo têm um modo de vida invejado por muitos.

3:13 da tarde  
Blogger Mendes Ferreira uivou...

hum.....:) tenho apenas um "abrigo" lunar....e um sorriso.para ti....luar luar....

3:16 da tarde  
Blogger Amaral uivou...

Os sem-abrigo também têm rituais que seguem com o seu "calor" especial. O caso a que assististe contém pormenores próprios de quem aceitou plenamente a sua condição dentro da sociedade…

6:52 da tarde  
Blogger Carlos uivou...

... é a LIBERDADE!

... que a goze quem e como poder e desejar!

... andamos todos para aqui armados em filantropos mas raros serão aqueles que com um homeless já terão falado, ouvindo-o!

... podes crer que é quase sempre um hino, como disse, à LIBERDADE!

... gostei de passar por aqui!

xi-coração

7:41 da tarde  
Blogger JL uivou...

Sim, não deve estar acorrentado a grandes preocupações e compromissos. De qualquer forma é de salientar os gestos que são sinal de quem não baixa totalmente os braços para desistir de lutar.

11:18 da tarde  
Blogger Carlos Estroia uivou...

Não passei por aqui antes para te desejar um bom dia dos namorados. Como compensação desejo para ti e para aqueles que amas uma boa semana, um bom mês, um bom ano e uma boa vida. Isso é que é importante.

Que a vida te sorria ;)

1:17 da manhã  
Blogger EU nos dias e Hoje uivou...

Antes de mais obrigado pela visita, também eu voltarei a este espaço, onde a sensibilidade para questões chave, estão tão bem demonstradas.
A Liberdade deste homem tem um peso muito elevado, todavia, é de facto um ritual espantoso.
Que pena não ter essa liberdade no aconchego de um lar.

10:42 da manhã  
Blogger LUA DE LOBOS uivou...

ÁLVARo
sabes que foi isso que pensei na altura?
isso mesmo!
apeteceu-me ir conversar com ele e não fui porque os meus familiares chegaram e acabava por encravar uma data de gente...
Era um homem de uns 50 anos, barba aparada e bigode e um certo ar altivo e distante...
Vai aparecendo que gostarei muito de te receber:)
xi
maria

11:41 da manhã  
Blogger Jorge uivou...

Em primeiro lugar os meus agradecimentos pela sua visita.
Depois, deixe-me dizer-lhe que admiro a sua fantástica capacidade de em meia dúzia de linhas contar uma estória tão dramática e ao mesmo tempo tão enternecedora.
Vou voltar mais vezes.
Colega de profissões?... Explique lá, porque a minha curiosidade é patológica.
Um abraço

12:34 da tarde  
Blogger Freddy uivou...

Viva! Vim até cá agradecer a visita ao meu pagode e ver o que por aqui se escrevia. ;)

Beijinho grande da Zona Franca

1:40 da tarde  
Blogger Zeca uivou...

A dignidade e o carácter não se vêm no vestir ou nas palavras que se dizem.
Não será ele mais feliz que muitos?
Feliz fiquei eu em levar este post para o Plagiadíssimo.
Passa por lá e fica bem.

5:34 da tarde  
Blogger greentea uivou...

são opções de vida, por vezes. Mas esse até pelo cão tinha estima e respeito e assistimos a muito boagente que vive em belas mansões mas não se lava e trata os cães a pontapé.
Tenho recebido várias mensagens de Organizações que levam géneros e roupas para os Sem-abrigo; gostava de participar numa dessas operações. Há um homem aqui na zona que percorre tudo isto a pé, há anos, com um saco às costas. Dorme na rua, na Terrugem, em Sintra, em Vila Verde, na paragem do autocarro. Uma vez `a noite, na estrada, alguém que conheço foi ter com ele e perguntou-lh se aceitava uma quantia em dinheiro. "As notas nunca são grandes demais para mim". E guardou-as, sem mais.

12:32 da manhã  
Blogger João uivou...

É preciso tão pouco para se ser feliz, um abraço,

4:46 da tarde  
Blogger Pólux uivou...

Os sentidos da Liberdade

Oh, o sabor da Liberdade
de beber na sede,
de comer na fome,
de falar no silêncio,
de calar no ruído,
de protestar em sinédrios,
de contestar sinecuras
e banir usurpadores,
esses maestros vampiros
de credos e de gentes,
sempre credores!

(...)

Oh, Liberdade,
quão longe andas da Fraternidade
ao apregoar a Igualdade no papel
quando, em desconformidade,
entregas a uns o ouro
e aos restantes o ouropel!

É essa a tua Verdade?

**

11:30 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home