terça-feira, maio 31, 2005

OUTONO EM LISBOA




OUTONO EM LISBOA


Corriam palavras outonais,
laranjas voando leves
na aragem gélida.
Queria um café quente,
desesperadamente quente.
Uma sala cheia de gente e fumo,
com cheiro a lareira
e bater de copos
num balcão.
Queimar-me num sopro
dentro de uma chávena de café.
Acender um cigarro e perder-me
em memórias simples.
Um piano.
Uma voz rouca dilui-se em lembranças
de cenas
que jamais existiram.
Que tosse estúpida!
Tenho de deixar de fumar,
vagamente...
Aquele fulano ali parece...
Esquecera-me
que tinha morrido dois anos atrás.
Será que resolveu mostrar-se...
assim?!
Apenas um efeito de
sombra-luz.
Numa tarde chuvosa em Lisboa.

2 Uivos:

Blogger adesenhar uivou...

Outono em Lisboa

2 da manhã
Lisboa
perdi o autocarro
não tinha dinheiro para o táxi
só me restava fazer o trajecto a pé
do Cais-do-Sodré
até à Calçada da Carriche/Póvoa de Sto Adrião.kms percorridos +/- 15 kms.
chegada ás 7 da manhã ....
uffffffffffffffffffffa
:-)

12:01 da tarde  
Blogger TMara uivou...

A anedota é forte...chamar bruxa á mulher....Bom, cada um sabe de si! Lisboa, o café...Sonhos e fantasmas. Bem lembrados. Bjs e ;)

12:13 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home