terça-feira, novembro 18, 2008

B E E



BEE

Entraste suave,
na minha vida conturbada,
fazendo um “psiu”
discreto.
Falaste pouco.
Chamaste-me palerma
quanto bastasse.
Não me mandaste
ter juízo.
Avisaste que ali
havia ombro amigo
e que o espaço
poderia encurtar
quando eu decidisse.
Tornaste-te a minha abelha.
Ferrão, mel
e asas bem abertas
para me aguentar o embate
de uma queda súbita.
Picando ao de leve,
para me acordar de um pesadelo
incontrolável.
Todas as manhãs
esvoaças tranquilo
e gentil.
Todas as noites
pousas no meu sono.

5 Uivos:

Blogger Paula Raposo uivou...

Bonito o teu 'bee'! Muitos beijos.

12:08 da tarde  
Blogger Rodolfo N uivou...

Precioso...dulce,dulce, dulce, como miel de panal...
Besos llenos de miel

11:18 da tarde  
Blogger tulipa uivou...

Não há nada mais fascinante e cativante do que conhecer in loco novas culturas.
Assim o fiz mais uma vez.
Sou uma privilegiada, Deus tem sido meu Amigo por me proporcionar momentos tão magníficos.
Consegui realizar mais um sonho na minha vida.

Noutras áreas a coisa não corre muito bem, mas a Esperança é a última a morrer, continuo diariamente na luta por aquilo que quero, hei-de conseguir.

Boa semana.

Estou de regresso depois de 2 semanas de ausência.

Já comecei a postar algumas fotos no blog MOMENTOS PERFEITOS.

Tão linda esta poesia.
OBRIGADO PELA PARTILHA.

7:35 da tarde  
Blogger jo ra tone uivou...

Este zangão é daqueles amigos inofensivos que desempenha o seu papel e que trabalham para o homem?
Beijo
Até lá

11:24 da manhã  
Blogger JúliaML uivou...

belissimo poema!

beijo grande, Lua enluarada!

10:56 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home