segunda-feira, setembro 05, 2005

AMIGO é assim...



“Pegando” no castelhano, e porque nos encontramos na mesma Península em que sobrevivem pouco mais de 2.000 lobos ibéricos (colhi esta informação no teu artigo de opinião constante do Espigueiro), coloco aqui este teu belo poema:

Lobos

Leyenda de dos cadenas tormentosas
en que Amor y Odio se envuelven
y disuelven
en cristales de bruma fría.
Sierras azules,
allá, donde me pierdo
y me encuentro...
y hijos de agrestes peñascos
deslizan en la luz de plata de la luna,
aspirando tímidos,
perfumes de montaña.
Invento divino,
sueltan su magnífico aullido,
agitando sordamente
algo íntimo e inquietante.
Por vosotros,
mi canto subirá en espirales
y entre resplandores de Luz,
se encadenará en el infinito,
en esplendor mayor.


Maria de São Pedro

Obrigada ALTAIR

5 Uivos:

Blogger paper life uivou...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

11:41 da manhã  
Blogger paper life uivou...

Que coisa bonita, todo o Post, Maria!

Beijos.

:D (sorriso de lado a lado)

11:44 da manhã  
Blogger Mocho Falante uivou...

Bom adorei o que li...

PS: o mail dos cães filhos daquela mãe coragem já seguiu viagem por todos os que conheço

12:25 da manhã  
Blogger Amigo de Alex uivou...

Visito pela primeira vez este blogue e descubro um poema magnifico apesar de em castelhano, ou talvez por ser...
Vou voltar...
Bj.

1:10 da manhã  
Blogger batista filho uivou...

Belo, mui belo (adorei o que consegui entender... o que não consegui - inventei!!)... um encanto, enfim.

1:40 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home