quinta-feira, agosto 04, 2005

BERLENGAS

COMO TODOS JÁ SE APERCEBERAM, A MINHA FILHA FOI PASSAR UNS DIAS ÀS BERLENGAS.

O barco de ida estava matcado para aas 13 h e o"comandante" recusou-se a partir pois o mar estava mau.
Porém, outro "comandante" do barco PANDA não se atemorizou e pegou em 13 passageiros que aceitaram ir e lá partiram.
Claro que a minha filha e o namorado também foram.
Recebi um telefonema dela do barco, já ia a meio caminho.
O barulho era ensurdecedor e apercebi-me de que aquilo estava mesmo bravo.
E aí ela diz-me algo que me arrepiou dos pés à cabeça - se for preciso ir lá a casa, as chaves estão... trata bem dos meus gatinhos.
Desliguei, no mei de algumas larachas estupidas e sem dar parte fraca mas fiquei a rezar até ouvir a voz dela em terra firme.
Nunca falamos sobre isso até ontem. cá em casa.
Ela num repente, disse - Julguei não vos ver mais...
Foi assim tão mau?
Foi.Quando desmbarcamos, estava tudo à nossa espera e em pânico porque nem os pescadores se atreveriam a sair para o mar. Eles disseram-nos que foi um milagre pois a imprudência foi de tal ordem que até seis pessoas, vinham a mais da lotação do barco. Coletes nem sombra deles e estou com uma nódoa negra nas costas de ter sido atirada completamente desamparada contra uma viga do barco. Se não fosse lá dentro, tinha sido atirada ao mar.
Abraçámo-nos em silêncio.

AGORA SÓ UMA PERGUNTA - não há qualquer fiscalização que funcione? Ou é preciso que se percam vidas para algo funcionar no Porto de Peniche????
Q

9 Uivos:

Blogger Menina_marota uivou...

Meu Deus... que narrativa! E, pensar que a minha filha já foi às Berlengas de barco, nun dia de chuva, por acaso...

Gostei de ler...

Abraço :)

2:19 da tarde  
Blogger paper life uivou...

Seria melhor passar lá o dia ou a noite e esperar que o mar abrandasse como eu tive de fazer ( e se era inverno!).

É de loucos!

Imagino o susto.

Beijos amiga.

:)

9:42 da tarde  
Anonymous Luisa uivou...

Devia haver fiscalização, sim mas não podemos desresponsabilizarmo-nos dos nossos actos. Se o "comandante" disse que o mar estava mau os passageiros a única coisa que deveriam fazer era ficar à espera que o mar acalmasse ou tentarem outro dia. Para quê arriscar a vida por uma ida às Berlengas? As ilhas não fogem...Outras ocasiões virão.

10:10 da tarde  
Blogger Mocho Falante uivou...

é o país que temos, e depois vem sempre por-se na pratica o velho ditado, "casa roubada trancas à porta"

1:30 da manhã  
Blogger Antonio San uivou...

O pior é que nem sempre depois da casa roubada se põem trancas à porta. Passamos eternidades em reuniões, pesquisas, estudos e relatórios de comissões criadas especificamente para se concluir que tipo de tranca se deve pôr, sem nunca se chegar a qualquer conclusão.
E, pelo meio, a sorte vai ditando destinos. Vejam o que está a acontecer com os fogos neste momento. Tanto cranio, tanta posta de pescada e está tudo a arder.

5:34 da tarde  
Blogger LUA DE LOBOS uivou...

Exactamente... é só conversa e acções NADA!!!!
Esta ia-me tocando pela porta e vai acontecer um dia ... é uma tragédia anunciada enquanto estiver à solta um pseudo comandante de um barco chamado PANDA no ancoradouro de Peniche para se fazer a travessia para as BERLENGAS.
Irresponsabilidade é mato neste País tão maltratado.

8:09 da manhã  
Blogger TMara uivou...

céus...e o H tem carta depiloto????Bom f.s. Bjs e ;)

12:40 da tarde  
Blogger Caracolinha uivou...

É a miséria do país que temos ...

Beijinhos minha Querida ~:o)

1:14 da tarde  
Anonymous António uivou...

Gostei. E, por isso, na próxima actualização, linkarei lá nas minhas faldas Do Portugal Profundo.

Parabéns!

11:04 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home