quinta-feira, março 17, 2005

LOBO MEU...

Lobo meu

Amar-te à distancia
de um pulo de um gato.
Envolver-te em lembranças lindas
como um cobertor de um bebé.
Olhar-te,
pestanas baixas,
derretida como chocolate quente,
servido em noite de temporal.
Rebolar na erva fresca,
debaixo de sol.
Deslizar em lençóis,
acabadinhos de passar a ferro.
Sentir o arrepio
de chapinhar numa água gelada.
Morrer de paixão,
num sussurro
soprado morno,
nos braços do meu homem.
Pela Eternidade caminharás,
roçando o teu pelo
em mim.
Lobo meu.

2 Uivos:

Blogger Fernando B. uivou...


Quando os Lobos uivam, estão cantando uma canção de Amor para as suas Amadas
.

Belo Poema de Amor sublimado.

Beijocas,

12:37 da tarde  
Blogger LUA DE LOBOS uivou...

e Elas respondendo... e comunicando e contando as "últimas" da vizinha do lado e do paspalho da frente :::)))

5:29 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home