quarta-feira, maio 06, 2009

Como o Reino está a resolver o problema da indisciplina nas escolas

DIVULGUEM O MAIS POSSÍVEL ... PARA VER SE A NOSSA MINISTRA LÊ ISTO ..................

O exemplo britânico. Os pais dos alunos com comportamentos violentos nas escolas britânicas vão passar a ser multados num valor que pode ir até aos 1450 euros. 'As intimidações verbais e físicas não podem continuar a ser toleradas nas nossas escolas, seja quais forem as motivações' sublinhou a Secretária de Estado para as Escolas. Disse também que ' as crianças têm de distinguir o bem e o mal e saber que haverá consequências se ultrapassarem a fronteira'. Acrescentou ainda que 'vão reforçar a autoridade dos professores, dando-lhes confiança e apoio para que tomem atitudes firmes face a todas formas de má conduta por parte dos alunos'. A governante garantiu que 'as novas regras transmitem aos pais uma mensagem bem clara para que percebam que a escola não vai tolerar que eles não assumam as suas responsabilidades em caso de comportamento violento dos seus filhos. Estas medidas serão sustentadas em ordens judiciais para que assumam os seus deveres de pais e em cursos de educação para os pais, com multas que podem chegar às mil libras se não cumprirem as decisões dos tribunais'. O Livro Branco dá ainda aos professores um direito 'claro' de submeter os alunos à disciplina e de usar a força de modo razoável para a obter, se necessário.
Em Portugal, como todos sabemos, o panorama é radicalmente diferente. Por cá, continua a vingar a teoria do coitadinho: há que desculpabilizar as crianças até ao limite do possível, pois considera-se que o aluno é intrinsecamente bem formado, o que o leva a assumir comportamentos desviantes são factores externos (contexto social e familiar) que ele coitado não consegue superar. Temos assim que o aluno raramente é penalizado e quando o é, os castigos ficam-se na sua maioria por penas ligeiras, não vá correr-se o risco de o menino/a sofrer traumas que o podem marcar para o resto da vida. As notícias sobre actos de vandalismo, de agressão, de indisciplina e de violência praticados em contexto escolar que, com progressiva frequência vamos conhecendo, deviam merecer da parte de quem tutela a educação, medidas mais enérgicas que infelizmente tardam em chegar.

6 Uivos:

Blogger Amaral uivou...

Eu sou do tempo em que "a régua" era o terror do colégio e o professor de matemática usava um chicote na mão... para intimidar o mais afoito...
Por acaso, conjuntamente com outro colega, terminámos o ano dispensados das orais em todas as disciplinas...
E ainda cá ando, sem quaisquer traumas do ensino...

10:41 da manhã  
Blogger legivel uivou...

Se Portugal fosse uma monarquia e a ministra da Educação ao ler isto adaptasse tais medidas, eu pedia a transferência para avô.

Florêncio Lavadinho, pai de cinco azougados rebentos.

10:41 da manhã  
Blogger LUA DE LOBOS uivou...

AMARAL

Eu também sou desse tempo e nunca a professota teve necessidade de usar a "menina de cinco olhos" em mim.
Porque eu fui ensinada em casa, recebi educação e nunca me passaria pela cabeça ser mal educada.
Porque se anda a confundir Educação com Instrução.
Educação é o que nos é ensinada em casa pelos nossos familiares.
Instrução é o que nos transmitem os professores na escola.
Quando os pais se demitem de dar Educação aos filhos e atiram essa missão para os professores... aí temos o caldo entornado!
eu também não tenho traumas nenhuns de ter estado quieta e calada durante as aulas e de ter respeito pelos professores.

12:41 da tarde  
Blogger LUA DE LOBOS uivou...

LEGÍVEL

Em primeiro lugar, parabéns pelos cinco rebentos!!::))
Azougados quanto baste :)
Se Portugal fosse uma Monarquia não se gastavam milhões na m... das eleições ::)))
ai que a velhota lá se passou e ainda leva com a menina de cinco olhos" !!!
Mas olha que as multas, se calhar, iam surtir efeito!
Ou cortar nos subsidios, nos tais com se governa muito boa gente !!!

12:45 da tarde  
Blogger Paula Raposo uivou...

Quando eu era aluna novinha também nunca me passou pela cabeça faltar ao respeito aos professores. E ainda cá estou...beijos.

6:39 da tarde  
Blogger Maria, Simplesmente uivou...

Penso não ser necessário o chicote, a régua e a menina de cinco olhinhos, pois penso que na idade em que as crianças entram na escola a sua educação começou há muito tempo atrás.
Isto se a criança é acompanhada como deve ser pelos pais.
A educação começa em casa e sem cedências dos pais, tornando os meninos responséveis pelos seus actos o mais cedo possível.
Amor é dar educação, ao contrário do que muitos pais pensam.
Falta de amor é a falta de preparação para a vida que os espera e onde, se não forem os pais a responsabilizá-los outros, mais tarde o farão e duma maneira diferente... sem amor.
Obrigada o seu comentário e gostei de conhecer o seu blog.
Bom fim de semana
Maria

10:57 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home