terça-feira, julho 19, 2005

MÁRIO QUINTANA

"Deficiente"

É aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade

em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.



"Louco"

É quem não procura ser feliz com o que possui.



"Cego"

É aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria. E só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.



"Surdo"

É aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.



"Mudo"

É aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.



"Paralítico"

É quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.



"Diabético"

É quem não consegue ser doce.



"Anão"

É quem não sabe deixar o amor crescer.

E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois

"Miseráveis" são todos que não conseguem falar com Deus.



"A amizade é um amor que nunca morre."



(Mário Quintana)

4 Uivos:

Blogger paper life uivou...

Boa e significativa escolha de citações.

Bj

2:54 da tarde  
Anonymous Anónimo uivou...

De acordo com o que vem no seu blogue todos os textos e fotos são da sua autoria - conviria dizer que excepto os devidamente assinados, como estas citações de Quintana, por exemplo.

3:41 da tarde  
Blogger Caracolinha uivou...

Tu és realmente uma pessoa fantástica ... nem imaginas as saudades que tenho de ti quando ficas uns dias sem apareceres por aqui e pela minha casquinha ... este post é fabuloso e os comentários que vais deixando no meu e noutros blogs, que eu faço sempre questão de ler, são uma verdadeira lição para pessoas como eu que ainda têm muitos anos a aprender ...

Muitos Parabéns pelo belo exemplo que vais deixando.

Beijinho MUITO GRANDE de muita admiração ~:o)

5:19 da tarde  
Blogger Mocho Falante uivou...

Pois quem sabe sabe e esta lua é uma verdeira caixinha de surpresas, e é por isso que sabe tão bem vir até aqui

11:39 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home